Projeto abre a programação de 2015 com o premiado escritor e crítico literário José Castello

0 Comentários

12/03/2015 às 17:56

O projeto Ofício da Palavra realiza sua primeira edição de 2015, recebendo o premiado escritor, jornalista e um dos mais importantes e prolíficos críticos literários do Brasil, José Castello. Ensaísta, cronista e biógrafo, é dele a obra “João Cabral de Melo Neto: O Homem sem Alma”, ensaio biográfico sobre o poeta pernambucano; e “O Poeta da Paixão”, biografia de Vinicius de Moraes, que lhe rendeu prêmio Jabuti. Também romancista, recebeu o Jabuti pelo livro  “Ribamar”, que mescla diversos gêneros literários, no qual o leitor não sabe ao certo onde está pisando – se em uma biografia, ou um ensaio, ou um relato de viagens, ou se em uma ficção. Inicialmente, parece ser uma biografia do pai do autor – José Ribamar (1906-1982) –, mas não chega a ser, pois alterna algumas histórias reais com muitas outras inventadas. O encontro tem a mediação do curador do projeto e jornalista José Eduardo Gonçalves.

 

O Ofício da Palavra com José Castello acontece no dia 24 de março, terça-feira, às 19h30, no Museu de Artes e Ofícios, com entrada gratuita.

 

Durante a estada em Belo Horizonte José Castello realiza a oficina literária “Clarice Lispector – entre a bruxaria e a filosofia”. O objetivo é um mergulho profundo na obra da autora. A oficina tem seis horas de duração, divididas em dois dias: 23 de março, segunda-feira, de 19h às 22h; e 24 de março, terça-feira, de 9h30 às 12h30. Essa atividade é realizada dentro do projeto “Letra em Cena”, do Centro Cultural Minas Tênis Clube e ocorre em parceria do Instituto Cultural Flávio Gutierrez. O custo é de R$ 80,00 para sócio do Minas Tênis Clube e R$ 120,00 para não sócio. As inscrições podem ser feitas na bilheteria do Teatro Bradesco. Informações: 31 35161360/3516-1027.

José Castello (1951) é carioca, radicado em Curitiba. Mestre em Comunicação pela UFRJ. Colunista do suplemento “Prosa”, do jornal O Globo. A coluna é reproduzida semanalmente na Gazeta do Povo,de Curitiba. No Globo On Line mantém o blog “A literatura na poltrona” (www.oglobo.com.br/blogs/literatura).  É colaborador do suplemento “EU&”, do jornal Valor Econômico, de São Paulo, e do jornal Rascunho, de Curitiba. Foi redator do mensário Opinião. Repórter da revista Veja. Chefe da sucursal carioca da revista Isto é. Editor dos suplementos “Idéias/Livros” e “Idéias/Ensaios”, do Jornal do Brasil. Cronista e repórter literário do Caderno 2 de O Estado de S.Paulo. Ministra, há mais de uma década, oficinas literárias em todo o Brasil. Ministrou, em 2011, o Estúdio do Conto, na Estação das Letras, no Rio de Janeiro, experiência que repete no ano de 2013. Já realizou, em parceria com a psicanalista Maria Hena Lemgruber (Rio) e com o diretor de teatro Flávio Stein (Curitiba) mais de uma dezena de edições do projeto Extremos/ Círculo de Leitura de Ficções Radicais. Foi, durante três edições, coordenador e editor do Laboratório Rumos Jornalismo Cultural, do Itaú Cultural, de São Paulo.

É autor, entre outros, de: “O livro das palavras”, em parceria com Selma Caetano, reunião de ensaios e entrevistas com os 27 vencedores do prêmio Portugal Telecom (Editora Leya, 2013). “Sábados inquietos”, coletânea de 100 das quase 300 colunas publicadas no suplemento “Prosa”, de O GLOBO (Editora Leya, 2013). “As feridas de um leitor”, reunião de ensaios breves escritos para a imprensa (Bertrand Brasil, 2012). “Ribamar”, romance que mereceu o prêmio Jabuti de “romance do ano” no ano de 2011 (Bertrand Brasil, 2010). “Vinicius: O Poeta da Paixão”, biografia de Vinicius de Moraes (Companhia das Letras, 1993, com várias reedições, incluindo uma nova em 2013 para comemorar o centenário de nascimento do poeta). “Na cobertura de Rubem Braga”, ensaio biográfico sobre o cronista (José Olympio, 1996, com nova edição comemorativa do centenário de nascimento de Braga em 2013). “João Cabral, O Homem Sem Alma/ Dário de tudo”, ensaio biográfico sobre o poeta (Bertrand Brasil, 2005). “A literatura na poltrona”, reunião de ensaios breves sobre literatura (Record, 2007). “Fantasma”, romance, menção honrosa  no Prêmio Casa de Las Americas de 2002 (Record, 2001). “Inventário das Sombras”, reunião de retratos literários (Record, 1999). “As melhores crônicas de José Castello”, seleção das crônicas publicas durante 10 anos no Caderno 2 de O ESTADO DE S. PAULO, prefaciadas e organizadas por Leyla Perrone Moisés (Global Editora, 2003).

O Ofício da Palavra é patrocinado pela Petrobras e para manutenção de suas atividades, o Museu de Artes e Ofícios conta com o patrocínio máster da Oi, o patrocínio da Gerdau, Itaú e Cemig/Governo de Minas e o apoio do Instituto Oi Futuro, Hospital Mater Dei, CBMM, Mascarenhas Barbosa e Roscoe, CCR,  CBTU e Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, e com os benefícios das Leis Federal, Estadual e Municipal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO

Ofício da Palavra com José Castello

Local: Museu de Artes e Ofícios – Praça da Estação

Data: 24 de março, terça-feira, 19h30

Entrada gratuita