Ofício da Música recebe a Flutuar Orquestra de Flautas

0 Comentários

06/09/2014 às 13:31

O Museu de Artes e Ofícios (MAO) recebe a Flutuar Orquestra de Flautas, sob a  coordenação de Alberto Sampaio e a com a participação especial do maestro Arnon Oliveira, no projeto Ofício da Música, que tem a curadoria de Poti Castro. O grupo apresenta uma formação rara no país, reunindo, exclusivamente, flautas transversais. O evento ocorre no dia 24 de setembro, quarta-feira, às 19h30, com entrada gratuita, no MAO – na Praça da Estação, Centro.

 

A Flutuar Orquestra De Flautas possui instrumentos de diversos tamanhos e formatos: além da Flauta-em-Dó (modelo padrão) há também o Flautim, a Flauta-em-Sol, a Flauta-Baixo e a raríssima Flauta-Contrabaixo. Em nove anos de intensa atividade artística, a Flutuar Orquestra de Flautas têm se apresentado em importantes espaços culturais mineiros. Sem se deixar prender a nenhuma corrente artística que lhe possa cercear a espontaneidade de expressão, a Flutuar busca, como marca, a originalidade e a ousadia da experimentação e da criação, características de contemporaneidade. Em 2011, a Flutuar gravou e lançou o seu primeiro CD denominado “Flutuar no Horizonte” apresentando um repertório que homenageou a capital mineira. Em 2012, realizou a tournée de “Trens para Flutuar” em que foram apresentadas composições inéditas e arranjos de canções brasileiras, cujo tema é um dos símbolos que identifica Minas: o Trem-de-Ferro.

 

O grupo que se apresenta no Ofício da Música, do próximo dia 24, é formado por Alberto Sampaio, Alef Caetano, Aline Sousa, André Siqueira, Arlindo Medeiros, Auro da Silva, Bernardo Brandão, Elisa Nogueira, Fábio Viana, Felipe Amorim, João Lucas Ulhoa, Leonardo Lima, Marcos Alvarenga, Marta Milagres e Nayara Faustino. O maestro Arnon Oliveira é o regente convidado.

 

No set list da apresentação estão as músicas “Evocação” (Pattapio Silva), “Sonho” (Pattapio Silva), “Noturno” (Ary Ferreira), “Capão Triste” (Nelson Salomé), “Duas Melodia”s (Oiliam Lanna), “Melodia Sentimental” (Villa-Lobos), “Congada” (Francisco Mignone), “Baião” (Villanni Cortes), “Frevo” (Marlos Nobre) e “Inúbia do Cabocolinho” (Guerra-Peixe).

 

MAO

O projeto Ofício da Música tem o patrocínio da Gerdau e para manutenção de suas atividades, o Museu de Artes e Ofícios conta com o patrocínio máster da Oi, o patrocínio da Gerdau, Itaú, Cemig e o apoio do Instituto Oi Futuro, Hospital Mater Dei, CBMM, CBTU, CCR e Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, e com os benefícios das Leis Federal, Estadual e Municipal de Incentivo à Cultura.

 

Serviço

Ofício da Música – Flutuar Orquestra de Flautas

 

Dia 24 de setembro, quarta-feira, às 19h30

Local: Museu de Artes e Ofícios (Praça da Estação, Centro, Belo Horizonte).

Entrada gratuita

Sujeito à lotação – até 300 pessoas

 

Assessoria de imprensa Museu de Artes e Ofícios

Jozane Faleiro – (31) 3261.1501 / 9204.1837 – jozane@ab.inf.br