MUSEU DE ARTES E OFÍCIOS APRESENTA LIVRO SOBRE SEU ACERVO

0 Comentários

20/05/2014 às 22:49

O acervo de mais de 2500 peças do Museu de Artes e Ofícios (MAO), localizado em Belo Horizonte, é o tema do livro “ABC do Museu” (Ed. Miguilim), de Soraia Vasconcelos. Os textos fazem referências às peças em exposição, aos ofícios, explorando seu rico acervo como instrumento educativo. A obra foi editada com recursos de patrocínio do Hospital Mater Dei, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e já está disponível na Loja do Museu, na sede do MAO, na Praça da Estação, em Belo Horizonte.

O livro foi idealizado de forma a contribuir para o conhecimento do Brasil pré-industrial e para a reflexão sobre questões ligadas ao patrimônio e à conservação. Segundo a autora, “o ABC do Museu é fruto da convicção de que os museus e a literatura são parceiros fundamentais no processo de educação e de construção de cidadania”.

Para cada letra, há um pequeno texto: Artes; Carro de Boi, Cana-de- açúcar; Guarda; Museu, Memória e Mãos; Ofícios do Ouro; Roda d’Água, Roda de Fiar; e assim por diante. A jornalista acredita que a ordem alfabética permite uma abordagem lúdica, de fácil apreensão e motivadora de novas correlações verbais e de ideias. O estilo varia entre o informativo, poético, narrativas e diálogos, com o intuito de atingir tanto o público do ensino fundamental, como jovens e adultos.

As ilustrações são de estudantes que participaram de visitas mediadas ao Museu, em atividades escolares, durante o ano de 2013. A Ação Educativa do MAO promoveu um concurso de desenhos, a partir da leitura dos textos, e uma comissão selecionou as ilustrações para o livro.

A escritora Adélia Prado assina a quarta capa: “ABC do Museu é um livro para se ler tomando café em casa, coado em coador de pano e acompanhado assim: broa de fubá, tigela de melado e queijo fresco, bem ao lado de um fogão a lenha dando estalidos na brasa. Há estórias antigas, onde estão carros de boi, cachaça, moinho-d’água, histórias de quando o mundo por aqui era devagar e a gente podia ficar muito tempo de cócoras no sol, pitando e proseando. Pois é. O texto é leve, enxuto, informativo e muitas vezes poético. Por isto é tão bom. A ilustração? Ora, isto aqui é só um pequeno comentário. Leia o livro e me conte.”

O livro traz também um CD, com os textos gravados por Angela Gutierrez, colecionadora que formou o acervo do Museu de Artes e Ofícios. A gravação insere-se no programa de acessibilidade do MAO para pessoas com deficiência visual.

Para escrever o ABC do Museu, Soraia Vasconcelos acompanhou visitas ao MAO, mediadas pela colecionadora Angela Gutierrez e pela Ação Educativa com crianças e adolescentes, e participou do processo da seleção dos desenhos que ilustram o livro. A escritora também passou inúmeras tardes no Museu, para se familiarizar com o acervo e conversar com visitantes, ocasiões em que teve oportunidade de ouvir depoimentos entusiasmados de mineiros, brasileiros e estrangeiros.

O projeto gráfico do livro é de Maurizio Manzo; Editora Miguilim. ABC do Museu é o segundo livro da autora. O primeiro, ABC da Criançada, foi lançado em 2012, também pela Editora Miguilim, e já é adotado em escolas de Belo Horizonte.

Soraia Vasconcelos, mineira de Belo Horizonte, é jornalista formada pela Universidade Federal de Minas Gerais e trabalhou durante 26 anos no telejornalismo. Deixou a televisão em 2011 para prestar consultorias, escrever e estudar Museologia, curso que faz atualmente na UFMG. Com o primeiro livro, participou da Bienal de 2012, com a Fundação Biblioteca Nacional, e do Fórum das Letrinhas de Ouro Preto (2012).

 

MAO

Para manutenção de suas atividades, o Museu de Artes e Ofícios conta com o patrocínio máster da Oi, o patrocínio da Gerdau, do Itaú e Cemig/Governo de Minas e o apoio do Instituto Oi Futuro, Hospital Mater Dei, CBMM, CBTU, CCR e Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, e com os benefícios das Leis Federal, Estadual e Municipal de Incentivo à Cultura.

Serviço:

Livro “ABC do Museu”, de Soraia Vasconcelos

Disponível na loja do Museu de Artes e Ofícios (Praça da Estação, Centro, Belo Horizonte)

Valor: R$ 35,00

Museu de Artes e Ofícios

Horários de Visitação:

Terça e sexta-feira, de 12h às 19h

Quarta-feira e quinta-feira, de 12h às 21hs – sendo de 17h às 21h, com entrada gratuita

Sábado, Domingo e Feriado, de 11h às 17h – sendo sábado com entrada gratuita

Valor da entrada: R$ 5,00, com meia entrada conforme a Lei.

Professores e estudantes tem entrada gratuita.

 

Assessoria de imprensa Museu de Artes e Ofícios

Jozane Faleiro – (31) 3261.1501 / 9204.6367