II Colóquio Internacional – Gestos Profissionais

0 Comentários

29/05/2017 às 11:27

O Museu de Artes e Ofícios – MAO e a Associação Científica e cultural de professores e pós-graduandos do CEFET/MG – Appos apresentam o IIº Colóquio Internacional Gestos Profissionais, um projeto da Cátedra UNESCO Formação e Práticas Profissionais, sob a direção do Conservatoire National des Arts et Métiers- CNAM – Paris, com a parceria do Département de sciences de l’éducation – Faculté des Arts et Sciences Humaines – Université de Tours/França.

O evento, segunda ação internacional da Cátedra, é apresentado no Brasil, no Museu de Artes e Ofícios. As atividades ocorrem no dia 05 de junho de 2017, segunda-feira, no museu localizado na Praça da Estação, 600, em Belo Horizonte, com entrada gratuita, limitada a 120 pessoas.

Inscreva-se aqui

Cátedra UNESCO – Formação e Práticas Profissionais, no Brasil

O Museu de Artes e Ofícios – MAO, o Centro Federal de Educação Tecnológica – CEFET-MG e a Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG foram instituições brasileiras convidadas pelo CNAM – Conservatoire National des Arts et Métiers – de Paris para integrar um conjunto de instituições parceiras do projeto da Cátedra UNESCO denominada “Formation et Pratiques Professionnelles (Formação e Práticas Profissionais)”.

Os Gestos Profissionais, temática trabalhada na atualidade pela academia, é um dos mais importantes elementos que contribuíram para o conceito gerador do Museu de Artes e Ofícios, cujo acervo expressa com muita riqueza o gesto do trabalhador, escondido por trás de ferramentas, aventais e outros apetrechos, além de também estar presente no produto do seu trabalho. Neste sentido, o MAO foi identificado pelos organizadores dessa Cátedra como o lugar mais indicado ou a referência mais importante para o desenvolvimento deste Colóquio.

A UNESCO– Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – é uma organização que tem o propósito de contribuir para paz mundial e para o desenvolvimento científico, tecnológico, artístico e cultural dos povos, com justiça e respeito aos direitos humanos. Para atingir seus objetivos desenvolve atividades em parceria com Instituições de vários países. Dentre esses programas se destacam os relacionados à educação, com várias Cátedras em funcionamento em todo mundo.

Cátedra – O que é uma Cátedra ou o que ela faz? A Cátedra, cuja sede se instala no país e na Instituição proponente promove, organiza, articula e divulga atividades desenvolvidas nas várias instituições parceiras espalhadas em todo mundo. Em outras palavras, ela é uma rede das redes.

Conservatoire National des Arts et Métiers – CNAM de Paris, França, é uma dessas Instituições parceiras.  Criado pela revolução francesa e com ampla experiência na formação de adultos, o CNAM contou com o apoio de instituições de 43 países, ligadas ao ensino superior, à pesquisa e à cultura e aprovou em 22 de abril de 2014 o projeto de uma Cátedra UNESCO denominada “Formation et Pratiques Professionnelles”, com duração prevista de quatro anos prorrogáveis e tendo à sua frente o professor Jean-Marie BARBIER.

O Museu de Artes e Ofícios – MAO e o Musée des Arts et Métiers do CNAM, são os dois únicos museus participantes da Cátedra e com o apoio dos Programas de Pós-graduação em Educação e em Educação Tecnológica da FAE-UFMG e do CEFET-MG, e do próprio CNAM, assumiram a tarefa de promover atividades de pesquisas, colóquios, seminários e atividades congêneres à temática Gestos Profissionais.

Département de sciences de l’éducation–É um dos Departamentos Acadêmicos da Faculté des Arts et Sciences Humaines da Univeristé de Tours/França.

O que é Gesto Profissional? Diferentemente do que se poderia pensar num primeiro momento, o Gesto Profissional não é uma ação reflexa, uma ação maquinal, mas uma ação, antes de tudo, carregada de sentido e de subjetividade à espera de ser interpretada pelo expectador sensível e a ela atenta. Ele não pode ser confundido com o movimento, que por ventura o acompanha, mas deve-se buscar nele o desejo de agir, a reflexão e os saberes contidos na ação, bem como esses saberes são mobilizados no contexto profissional.

 

PROGRAMAÇÃO

05/6/2017 – Local: Museu de Artes e Ofícios

8:00 – 8:30 Abertura

8:30 – 10:00: * Palestra: As ações de intervenção social e social e clínica

Professor Sébastien PESCE (Univ. De Tours / França)

10:10h – 12h: Mesa Redonda *: Gestos de intervenção social e social e clínica

Participação: Professor Sébastien PESCE (Univ. De Tours / França) e Professora Izabel Friche (FAFICH – UFMG), Professora Maria Luiza Marques Cardoso (PUC-Minas)

 

14h – 15h30 – Palestra *: Início da experiência do paciente e gestos profissionais das ações dos cuidadores

Professor Hervé BRETON (Univ. Tours / França)

16h – 18h: Mesa Redonda *: Início da experiência do paciente e gestos profissionais das ações dos cuidadores

Participação: Professor Hervé BRETON, Professora Roberta Romagnolli (PUC-Minas) e Professora Claudia Penido (FAFICH- UFMG)

 

 

*Tradução simultânea francês/português, português/francês

 

 

Sobre os palestrantes e participantes das mesas redondas:

  • Antônio de Pádua Nunes Tomasi (CEFET–MG)

 

É graduado em psicologia pela Fundação Mineira de Educação e Cultura (1977), Mestre em Ciência política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1990) e Doutor em sociologia pela Université Paris Diderot, França (1996). Atualmente é professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais com atuação na graduação e no Programa de Pós Graduação em Educação Tecnológica; é também pesquisador do CEFET-MG junto à CHAIRE UNESCO/CNAM: “Formation et Pratiques Professionnelles”, Coordenador Geral do Simpósio Internacional Trabalho, Relações de Trabalho, Educação e Identidade – SITRE e líder do Grupo de Pesquisa PROGEST.

Possui experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia do Trabalho, tendo atuado principalmente nos seguintes temas: Qualificação, Formação Profissional, Trabalho, Competência e Formação ao Longo da Vida.

 

  • ª Claudia Penido (UFMG)

Professora adjunta do departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais. Coordenadora do Laboratório de Grupos, Instituições e Redes Sociais (LAGIR/UFMG). Graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1990); mestrado em Psicologia Social (2002) e doutorado em Saúde e Enfermagem (2012), ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais, tendo feito doutorado sanduíche nas Universidades de Cergy-Pontoise e Paris VIII. Participa da Rede Internacional RECHERCHE AVEC, envolvendo universidades do Brasil, França e Canadá e é membro do GT Políticas de subjetivação e invenção do cotidiano da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP). Tem trabalhado com Saúde Mental na Atenção Primária, Clínica Ampliada em Saúde, Humanização em Saúde, Construção da autonomia, Equipe multiprofissional e Interdisciplinaridade em Saúde, Educação permanente em Saúde e Práticas Antimanicomiais.

 

  • Hervé Breton (Univ. de Tours/França)

É professor da Faculdade de Artes e Ciências Humanas, responsável pedagógico do mestrado “Estratégia e Gestão em Educação de Adultos” (SIFA). Responsável pela formação temática “Coaching no VAE: clarificação da experiência e reconhecimento.”

Temas de pesquisa: práticas narrativas biográficas e pesquisa em educação de adultos, a fenomenologia da experiência e análise da atividade, o reconhecimento ea validação da aprendizagem experiencial.

 

  • ª Lucília Machado (UNA)

É graduada em ciências sociais pela Universidade federal de Minas Gerais (1972), mestre em Educação pela mesma universidade (1979), doutora em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1984) e possui pós doutorado em sociologia pelo Institut de Recherches sur les Sociétés Contemporaines (Iresco) do CNRS, França (1997-8). É professora titular aposentada da Faculdade de Educação da UFMG. Atualmente, é professora e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local do Centro Universitário UNA (PPG-GSEDL).  É também membro de corpo editorial de 16 periódicos científicos, do grupo de pesquisa Trabalho-educação e Desenvolvimento Local inscrito no Diretório dos Grupos de Pesquisa do Brasil do CNPq, do Poiesis – Núcleo de Estudos sobre Trabalho-Educação do PPG-GSEDL e do Comitê Sociocientífico da Universidade Internacional Terra Cidadã. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia da Educação e Teoria da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação; trabalho e educação; educação profissional e tecnológica; desenvolvimento local; gestão social; inovações sociais.

 

  • Roberta Romagnoli (PUC-MG)

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1986), mestrado em Psicologia (Psicologia Social)pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996), doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003) e pós-doutorado em Análise Institucional pela Université Cergy-Pontoise, França (2011). Atualmente é Professor Adjunto III da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Tem experiência na área de Psicologia Clínica, com ênfase em Intervenção Terapêutica, atuando principalmente nos seguintes temas: família, saúde e saúde mental, assistência social, clínica ampliada, análise institucional e esquizoanálise. Aborda a Psicologia como uma prática teórico-política que aponta para processos de subjetivação que ora são disciplinadores, reprodutores, ora são inventivos. É professora e coordenadora do Programa de Pós-Graduação da PUC-Minas.

 

  • Sébastien Pesce (Univ. de Tours/França)

 É professor da Faculdade de Artes e Ciências Humanas, diretor do departamento de ciências da educação e formação, responsável científico pelo mestrado IFAC e encarregado da missão da formação continuada e formação ao longo da vida.

Temas de pesquisa: Pedagogias cooperativas e institucionais, Prevenção de situações violentas, Intervenção sócio-clínica e formação de adultos, abordagens semióticas para a educação.