Exposições Temporárias

0 Comentários

29/05/2019 às 09:06

Nesses mês de maio de 2019 o Museu de Artes e Ofícios recebe três importantes exposições temporárias, conheça um pouco mais sobre cada uma e venha nos fazer uma visita!

 

 

 

Fragmentos

Artista: Bruno Grossi

“De acordo com o dicionário, fragmento é a parte de um todo; bocado separado de uma peça; pedaço; fração de algo que se dividiu ou partiu.

Essa é a série FRAGMENTOS, de Bruno Grossi. Ideias e figuras despedaçadas. Cores em harmonia. Contornos dilacerando um espaço físico determinado. Os formatos de tudo que observamos são constituídos de formas geométricas e são constituídas por um conjunto de pontos. Esses pontos formam figuras que transcendem a ilusão do que é figurativo e abstrato. A proposta desta série é criar mundos ilusórios e perceptíveis da mente humana a partir de pinturas em diversos suportes diferentes, mesclando técnica e core vibrantes e formas.”

Abertura: 14/05

Encerramento: 15/06

Local: Mezanino – Sala02

 

Objetos cerâmicos: sinos como doadores de forma e identidade cultural

Artista: Bárbara Anderáos

“Bárbara Anderáos veio da cidade de Santos buscar sua formação em São João del Rei, e, de posse de um certo olhar estrangeiro, observou intensamente as peculiaridades da identidade local.  Como ceramista e designer, identifica no sino um elemento muito singular e representativo da cultural local, interessante do ponto de vista histórico, formal e musical, e apto a ser investigado plasticamente. Através de uma sólida pesquisa, que começa na forma de iniciação científica, o trabalho de Bárbara se consolida e amadurece no conjunto de esculturas modulares e fotografias aqui apresentado. Nestes a forma do sino é registrada de várias maneiras, moldada e desmembrada, remontando-se e reconstruindo-se em diferentes objetos escultóricos e utilitários este símbolo central da cultura sanjoanense.”

Abertura: 14/05

Encerramento: 15/06

Local: Hall de entrada

 

Interface

Artista: Gui Mazzoni

“A exposição Interface é um híbrido de arte e ciência.

Chamado pelo artista de “Sonofotografia”, o método possibilita a criação de imagens com cores e ritmos, abrindo um leque para perspectivas que vão além da análise das estruturas humanas em si, despertando a atenção para uma nova percepção da vida, transportando o espectador para novos mundo e estimulando-o a criar as suas extensões e fantasias sobre o corpo humano.”

Abertura: 01/06

Encerramento: 30/06

Local: Mezanino

 



Envie seu Comentário

Seu email não será divulgado. Os campos marcados com * são obrigatórios.

29 − 22 =