domingo, 15 d junho d 2014 - Aberto de 12H00 às 21H00
12H00 - 19H00

Videoinstalação “Horas Mortas” – tradição oral da Serra do Espinhaço até 14 de julho

0 Comentários

15/06/2014 às 12H00

Entre as ricas culturas que compõem o Brasil, a memória oral de Minas Gerais se destaca. A videoinstalação “Horas Mortas”, realizada pela produtora Emvideo iLHA de ManhaTTan, explora esse universo mítico a partir de depoimentos de moradores da região da Serra do Espinhaço.

“Horas Mortas” retrata o imaginário popular dos municípios de Conceição do Mato Dentro, Serro, Alvorada de Minas e Diamantina. Aos depoimentos são acrescidas imagens ilustrativas e trilha sonora constituída de sons e ruídos diversos.

No Museu de Artes e Ofícios, janelas e portas servem de suporte para a projeção dos depoimentos, e constroem – vaga e fantasmagoricamente – o ambiente cenográfico que remete  às localidades da Serra do Espinhaço.

O nome da videoinstalação, “Horas Mortas”, se refere ao período do dia, ou melhor, da madrugada, em que, segundo rezam as lendas, os portões espirituais se abrem e vários diabinhos recebem a permissão de atazanar os homens com barulhos, passos, vozes, batidas nas portas…

Até o dia 14 de julho.